A polícia holandesa disse ter descoberto uma câmara de tortura utilizada por criminosos para interrogatórios dentro de um contentor de embarque, equipada com uma cadeira de dentista para segurar prisioneiros e à prova de som para abafar os seus gritos.

Seis pessoas foram detidas por suspeita de rapto e tomada de reféns, disse a polícia nacional num comunicado.

Sete contentores marítimos foram encontrados num armazém no dia 22 de Junho na cidade de Wouwse Plantage, perto da fronteira sul com a Bélgica. Seis dos contentores foram utilizados como celas prisionais.

“Os suspeitos chamaram ao sétimo contentor a ‘sala de tratamento’, que se destinava muito claramente e estava preparada para torturar pessoas”, disse a declaração.

Foram colocadas algemas nos tectos e no chão das celas, que podiam ser vistas remotamente através de uma transmissão de vídeo.

O local foi encontrado durante uma investigação a um homem de 40 anos de idade, de Haia, suspeito de tráfico de droga e que conspirava para uma execução.

A polícia pôde ler textos enviados na aplicação de mensagens encriptadas EncroChat, permitindo-lhes seguir conversas em tempo real entre os criminosos, que trocaram fotografias da cadeira de dentista, afirmava a declaração.

A polícia também confiscou 24 quilos da droga MDMA, vestuário policial, veículos roubados e armas, diz a declaração.